Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 18 de setembro de 2011

CORDEL-TRAJETÓRIA DO CANTOR ZÉ RAMALHO


1-Vou direto nesse assunto
Com certeza não me atrapalho
Vou narrar o que li
Comigo não tem engalho.
Venho aqui esclarecer
Em verso quero dizer
Quem foi Zé Ramalho.

2-No dia 03 de 10 de 49
Foi a data que ele nasceu
Seu pai se afogou no açude
E sem respirar ele morreu.
Sua mãe por muito lamentar
Mais não podia o Zé criar
Para os avôs, ela lhe deu.

3-foi em brejo da cruz, Paraíba
Que o menino Zé se criou
Estudava em bons colégios
Que seu avô sempre pagou.
Por muito o menino se esforçar
E nós estudos se dedicar
Até medicina ele estudou.

4-por nome Zé da Paraíba
Que Zé ramalho começava
E cantando em banda de rock
Que ele muito se dedicava.
Por ele vim se destacando
E foi ali se organizando
E para o Rio viajava.

5-Com o cantor Alceu Valença
O Zé começou a tocar
Ele cantou um sucesso seu
E o publico chegou a gostar.
Alceu Valença não gostou
Viu que o Zé ali brilhou
E decidiu com amizade terminar.

6-O Zé ramalho sofreu muito
No bando da praça ficava dormindo
Ele trabalhou até em gráfica
E oportunidade vinha surgindo.
Em 1977, ele foi convidado
E por Vanusa ele foi apoiado
E sua chance vinha surgindo.

7-Já no estado de São Paulo
Com a vanusa Zé se encontrou
Ela gostou da música Avôhai
E em seu novo disco colocou.
Vanusa que do sucesso gostava
E naquela musica apostava
E de imediato lançou.

8-pra quem não conhece o Zé
Ele não é apenas cantor
Mesmo sendo nordestino
É compositor e escritor.
Fez um cordel bem rimado
O Apocalipse agalopado
E de imediato publicou.

9-No ano de 1990
Um disco de forró ele gravou
Fez uma série de apresentação
Que ele com esforço conquistou.
Por ser um trabalho bem preparado
E pelo mundo foi divulgado
E nos Estados Unidos chegou.

10-No ano de 1996
Zé voltou a brilhar
A música admirável gado novo
Nos rádio começou a tocar.
A rede globo tomou conhecimento
E o sucesso naquele momento
No Rei do gado começou a passar.

11-Termino aqui esse cordel
Que ali eu relatei
Falando do cantor Zé
Que eu sempre admirei.
Seu passado eu puder apreciar
E em cada verso aqui narrar
Aquilo que mais gostei.


João Pessoa-15 de Setembro de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário