Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 31 de maio de 2013

CORDEL- LÁGRIMAS DE UM PALHAÇO




Em uma pequena cidade
Onde João sempre morou
Um rapaz bem conhecido
Um circo ele inventou.
Junto com comerciante
Seu projeto foi adiante
E o circo ele instalou.

Cada criança de rua
Ele logo convidava
Dava ali instruções
E o projeto mostrava.
Ele fazia palhaçada
Pra toda meninada
A droga o menino deixava.

Assim o circo foi crescendo
E a sociedade apoiando
Assim aquele palhaço
Criança da rua foi tirando.
Ensina com todo prazer
Cada criança aprender
E cada um vinha gostando.

Todos finais de semanas
A população já tinha pra onde ir
Ao circo do palhaço João
Que fazia aquele povo sorrir.
Cada um tinha a sua missão
Fazendo uma bela apresentação
E levava o povo aplaudir.


Esse circo ficou famoso
Por toda a grande região
O palhaço sempre feliz
Por sua realização.
Era o seu sonho antigo
Tirando cada mendigo
Pra aprender atração.

Com um ano de circo
Trinta crianças ele ensinou
Afastando das drogas
Que cada um se libertou.
Mostrando por onde começar
E na hora de se apresentar
Cada um com ali se apresentou.

As mães daqueles viciados
Não sabia como ao palhaço agradecer
Como fazer uma festa de surpresa
Que ele jamais vai esquecer.
Uma festa bem organizada
Por toda a mulherada
Sem o palhaço saber.

Todos os finais de semana
Cada vez mais vinha gente
O palhaço fazendo graça
E um mágico inteligente.
Com dez anos de idade
Descobriu na mocidade
O quanto era inteligente.

O outro fazia apresentação
Com dois cachorros adestrados
Uma criança dava a sua ordem
Eles ficam ali deitados.
O palhaço sempre observando
E o menino feliz se apresentado
E outros já preparados.

Outro grupo com corda
Uma peça apresentava
As mães felizes aplaudiam
Cada peça que avistava.
O circo sempre cheio
O palhaço sempre no meio
Feliz muito se emocionava.

Outro com três limões
Chamava do povo atenção
Fazendo seu trabalho
Satisfeito e com satisfação.
O povo feliz aplaudia
Pelo que assistia
Com emoção.

Então chegou o grande dia
E o palhaço sem esperar
Seria um dia importante
Aonde iriam se apresentar.
Criança que ele treinou
Mas uma peça preparou
Pra ao povo mostrar.

O palhaço sempre dava inicio
E não viu ninguém chegar
Nem criança e nem os pais
Ninguém aparecia por lar.
Duas horas ele esperando
Ficou triste pensando
Sentou-se e ficou a chorar.

O palhaço de cabeça baixa
Quase meia hora ficou
O povo só observando
Naquele momento entrou.
Uma banda chegou tocando
O prefeito acompanhando
E com o palhaço se abraçou.

O palhaço muito emocionado
Não esperava aquela surpresa
Um espetáculo tava marcado
Naquela noite com certeza.
O prefeito ao palhaço elogiou
Por cada criança que se ensinou
Libertando assim da tristeza.

O palhaço muito feliz
Mais não parava de chorar
As crianças abraçadas com ele
Juntos começaram a brincar.
O prefeito ficou assistindo
E terminou também sorrindo
E disse:- Irei ao circo patrocinar.


Então se formaram um grande circo
E o palhaço seu trabalho continuou
E sempre conversando as crianças
Que no caminho das drogas entrou.
Ele vinha a cada bairro
Passando no seu carro
E cada criança ele ajudou.

Esse é um exemplo de vida
Que um político poderia planejar
Fazer um grande projeto
Para assembléia votar.
Quantas crianças na rua
Outra até mesmo nua
E ninguém quer ajudar.

João pessoa,31 de Maio de 2013




Um comentário: