Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 3 de maio de 2011

SONETO- PASSEIO DE TREM


Com meu amor cheguei à estação,
O trem já estava dando partida,
Para o maquinista acenei com a mão,
Sai correndo com minha querida.

Junto satisfeito começamos a conversar,
E o balanço do trem ali aproveitando
Comecei meu amor logo apertar,
E em sua boca fui beijando.

Ela ficou feliz enlouquecida,
Com certeza eu estava adorando,
Apelava para o trem não parar.

A sua parada passou despercebida,
Cada vez ela vinha apertando,
E eu sempre feliz aproveitar.

João pessoa- 03 de Maio de 2011

Um comentário:

  1. Parabéns Grande poeta Armando Morais pelas belas poesias e poemas que nos encanta pela sua arte de armar os versos.
    Continue escrevendo para encatar cada vez mais os admiradores da arte literária.

    Um abraço do seu amigo

    Saliê Andrade - www.salieandrade.blogspot.com

    ResponderExcluir